ArteMúsicaNotícias

Nem todos sabem, mas o dia 22 de novembro é o Dia de Santa Cecília, padroeira dos músicos, quando por consequência passou a ser celebrado também o Dia do Músico.

Esta arte, dom com o qual poucos seres são agraciados, vai muito além do lazer. Manifestação cultural, forma de comunicação, linguagem universal… Não é nenhum exagero dizer que a vida sem música não seria a mesma.

O Zinabre parabeniza a todos os amigos músicos pelo seu dia e deseja sucesso. Que possam alcançar seus objetivos e continuar dando ritmo as nossas vidas!

MúsicaNotícias

A Comissão de Triagem do 3º Festival da Canção da Fundação Cultural de Balneário Camboriú divulgou na tarde desta quarta-feira, 17, a relação das canções selecionadas para as três eliminatórias programadas para 26, 27 e 28 de julho, no Cine Itália.

Serão 15 apresentações por noite e a sequência será definida por sorteio. Confira:

AUTOR

CANÇÃO

Ageu Costa Filho Coisas de criança
Bernardo Raul Arl Estampa rude
Carlos Humberto Silva Ilha das Cabras
Chiara Bittencourt da Silva Aqui estou
Clodoaldo Schleder Dona vizinha
Clodoaldo Schleder Casa de jogo
Clóvis Martinez Rodrigues Me desculpe poeta
Daniel David Dalfovo Tesouro natural
Daniela Novaes Schuhli Maria morena
Edegar Soares Noites de milonga
Elder dos Santos Ferreira Longe daqui
Elder dos Santos Ferreira Retirante
Felipe Souza Ponte No brilho do amor
Felipe Souza Ponte Brasil rumo ao hexa
Fernando Forgiarini Sem você
Francesca Silveira Sanfelice Quem eu queria que você fosse
Guilherme Antonio Baptista Aquele anjo
Guilherme Antonio Baptista Flagrante
João Batista da Silva Oliveira Maria Caledônia
João Manoel da Silva O tempo
José Henrique Lourensini Lobo da estepe
Joshua Almeida Correa Luzes
Joshua Almeida Correa Falso paraíso
Juan Daniel Isernhagen Um canto sem fronteiras
Juan Daniel Isernhagen Pelas cores do meu pago em flor…
Lenildo Gomes de Almeida Dionisíaca
Lenildo Gomes de Almeida Lapiana
Leonara Pereira Quebra-Cabeça
Luciano da Silva Candemil Sorte amar
Marlon Kaufmann Muito mais que você vê
Martin Fantin Sebastian Canto para a vida inteira
Max Esteves Pereira Neto Tão pouco tempo
Michael Anderson Nunes Carvalho Olhos vermelhos
Michael Anderson Nunes Carvalho Mundo torto
Nilton Custódio da Luz Filho Desviver
Nivaldo Carlos Mendes Encontro com a sabedoria
Nivaldo Carlos Mendes Paz e sossego
Paulo Ricardo Conceição Soares Yára
Paulo Ricardo Conceição Soares De quando chora um taura…
Rafael Salvador Sackis Doze de abril
Tiago Andrei Rodrigues da Silva Prédios vazios
Tiago Andrei Rodrigues da Silva Um passo do fim
Vilson Lopes Minha Santa Catarina
William Molin Meu céu
William Molin Errar é aprender

Mais informações no site www.festivalcancaobc.com.br ou pelo telefone (47) 3366-5325, das 13h às 19h.

MúsicaNotícias

Algumas bandas ou artistas tem o certo dom de traduzir sentimentos do público em suas músicas. Amor, amizade, alegria, insatisfação, revolta… Tudo pode virar letra e melodia.

A banda John Bala Jones, de Florianópolis, recentemente teve a felicidade de gravar uma música que tem muito a ver com o momento que o Brasil vive nas últimas semanas, com grandes protestos por parte da população em busca de melhorias para o país. Porém, a música não foi preparada para este momento. Por incrível que pareça, ela existe há mais de uma década.

Escute aqui o novo som do John Bala!

A música, originalmente intitulada “América do Sul”, foi composta em 1999, na época da produção do primeiro CD da banda, homônimo, que apresentou ao público sucessos como “Na ladeira”, “Chuva” e “Ei, Moleque”, que teve clipe rolando em rede nacional.

O compositor da música, Giulio Giacomazzi, lembra que apesar de fazer quase 15 anos, o sentimento desta letra já era parecido com o que se vive hoje. “Sempre rolou este sentimento nas minhas composições e nas músicas da banda, desde o princípio a gente tenta passar uma ideia de mudança ou ao menos fazer quem escuta refletir sobre algum assunto”.

O curioso mesmo é o momento da gravação do “novo” som. “A gente já vinha trabalhando a música, no nosso ritmo de produção, que não é tão rápido”, conta Giulio, que é percussionista da banda. “Realmente foi uma coincidência ela estar praticamente finalizada quando começaram a rolar os protestos”. Casou o tempo certo de colocar a obra à disposição do público.

Mais de uma década de estrada

O John Bala Jones já tem 13 anos de carreira e nunca parou. Para o guitarrista Fernando ‘Filhote’, porém, o desafio que ameaça um pouco a atividade de qualquer banda hoje em dia é o momento que a indústria musical passa. Ele cita como fatores principais o estilo das músicas que a mídia consome e a estrutura das casas noturnas.

“A maioria das casas não possui estrutura para receber uma banda de porte médio ou grande. Muitos lugares tem espaço só para DJs, o que torna ainda mais difícil viabilizar um show”.

Por outro lado, o crescimento da internet trouxe novas possibilidades. Apesar do grande volume de conteúdo que a rede oferece, a banda vem se adaptando há alguns anos e tem hoje como principal ferramenta de divulgação o Facebook. “Sabemos da grande importância das redes sociais. Cada vez mais procuramos uma forma para interagir e criar um novo tipo de comunicação, mais rápida e dinâmica”, conta Fernando.

Pelo Facebook o John Bala divulga fotos de shows, vídeos, músicas e inclusive mantém contato direto com os fãs via chat. Com esta constante evolução, a banda segue fazendo seus shows, produzindo material, mantendo um público fiel e conquistando sempre mais admiradores. “Por onde tocamos sempre somos bem recebidos”, diz, satisfeito.

E, com certeza, continuarão sendo. O som não pode parar!

Nas redes:

Facebook Perfil 1

Facebook Perfil 2

Fan Page

Contato para shows: (48) 99630250 / 84012648 – Agência 048